as vezes é preciso desligar o computador

O desafio de fazer o rebrand de uma das maiores marcas brasileiras de fast-food era grande. E o resultado que procurávamos surgiu através de duas inspirações: a colaboração e o artesanato. Ao reunirmos os Táteis, como chamamos nossos colaboradores, para que cada um desenhasse o seu próprio Bob’s, os carimbos de batata apareceram como forma de representar a marca. Era a combinação perfeita de um ingrediente marcante da lanchonete com uma técnica que nos permitiu criar uma marca mais original.

No final das contas, só precisávamos de um novo olhar para dar a pitada de sal que o projeto exigia.

 

 

A ideia do carimbo feito do amido é apenas um exemplo recente de como técnicas artesanais abrangem terrenos riquíssimos.

Logo, não poderíamos deixar de nos transportar para esse universo. Já que nunca enxergamos o artesanato em linha evolutiva para as produções em longa escala, mas como um cenário de integração entre ambos os aprendizados. Essa visão nos permite reacender nas criações a identidade cultural brasileira.
O designer Renato Imbroisi é uma grande referência quando falamos sobre a conciliação entre a tradição do país e os projetos especiais de design. O pontapé da sua carreira foi há mais de 20 anos quando ele teve a oportunidade de levar o seu artesanato e o desenho têxtil – que fazia em parceria com uma comunidade em Minas Gerais – para uma galeria em Tóquio. Um grande marco para o design brasileiro, visto que a produção têxtil do Japão é exemplo de sintonia entre a valorização cultural e a alta tecnologia.

 

 

Esses tipos de iniciativas provam que a beleza do diálogo entre o toque artesanal e o mundo high tech não se encerra na estética do que foi criado. Além disso, existe a vontade de manter as tradições e colocar o design de fato na mão das pessoas com múltiplos conhecimentos e experiências diferenciadas. Grande parte dessa prática está na cooperação, onde muitas vezes é necessário desligar o computador para fazer o inusitado acontecer. E vocês? Já usaram técnicas de artesanato em suas criações? Queremos ouvir suas histórias.